22.12.15

Talvez não fôssemos para ter acontecido. Tantos percalços, tanta demora... Talvez não estivéssemos destinados. Mas ainda me lembro da primeira prenda de natal que te ofereci - e foi neste dia que demos os primeiros passos firmes para o início.

2 comentários:

nês disse...

O destino também somos nós que o construímos quando decidimos cruzar a rua da direita em vez da esquerda...

Lúcia disse...

o vosso destino construíram-no vocês :)