12.10.15

Depois da bomba explodir, os estilhaços. Pequenas fagulhas de grandes problemas que flutuam pelo ar e pousam onde menos se espera. Arrastar para todos os pontos da vida os problemas específicos de certo setor. Depois, o silêncio. Olhar em volta e ver o que restou. Pouco? Nada? Distanciar-nos para que nada pareça demasiado negro devido à perspectiva. Tiradas as primeiras impressões, está na hora de colocar mãos à obra. Reconstruir. Criar novas rotinas. Procurar novos momentos de paz diariamente. Dizem que não há mal que sempre dure e eu acredito - chegou a hora de ser o bem.

1 comentário:

Mariana disse...

Dizem e dizem-no bem... Palavras sábias as tuas!!

:)