8.3.15

Soletra-me, por favor. Não que seja o enunciar de letras ritmado que me defina, não que me condense numa só palavra ou num extenso conjunto de tentativas de definição. Mas soletra-me. Senta-te à minha frente, despe-me com os olhos e tenta perceber o que me vai na alma como só tu sabes fazer. O silêncio também se pode soletrar, basta que estejas atento ao que ele te diz. Frente a frente pode ser um lugar melhor para o amor do que o lado a lado. Olha-me e soletra-me, mesmo que saibas que não vai dar em nada tenta pelo menos, por favor. Observa e não digas nada, não comentes.

1 comentário:

nês disse...

Sem dúvida que para o amor é estar frente a frente, e por todos o lado