1.1.15

Somos versos inacabados que se perdem em sentidos e interpretações.

1 comentário:

Eros disse...

Escreves como poucos e refletes como quase ninguém.
É um prazer incomensurável ter tombado neste teu recanto blogosférico e ter soçobrado nas tuas palavras.

Um Beijo em Ti.