23.1.15

Construirei uma máquina do tempo para poder viajar, passar os próximos dois meses à frente e finalmente ter as respostas que tanto me consomem. Não somos de ferro meu amor, eu pelo menos não sou. E só de fazer contas ao futuro fico cansada. Respiro fundo para não desistir antes de começar. Não tinha ideia que ia ser tão complicado. Quando me meti nesta loucura de viagens diárias e estudar e trabalhar sem pausas não sabia que ia ser tão desgastante. Soubesse eu, meu amor, soubesse eu. Nunca gostei de testes, não gosto que me ponham à prova e é isso que a vida me está a fazer, nos está a fazer. Eu não vou largar mais a tua mão, e tu?

Sei que não também. Estamos nisto juntos.

3 comentários:

patrice disse...

por mais cansativa que a vida possa ser, termos alguém com quem contar, em quem nos apoiar, já é um bom motivo para não desistirmos de nada!

Eros disse...

Avançar meses ou até segundos, não representa apenas insolência, mas desrespeito pelo sopro que reflete o tempo que nos é concedido neste planeta. Vive-Te!

Blue disse...

Tenho a certeza que irão ultrapassar mais este teste juntos. Porque é disso que é feito o amor.