27.1.15

27 pespegar

Não me imponham sentimentos que não os meus. Afinal de contas já sou mestra nessa arte que é adquirir as dores dos outros como nossas, chorá-las como se o mundo delas dependesse. 

1 comentário:

Raquel Pires disse...

Eu acabo por nunca saber agradecer-te pelas palavras porque o que me dizes agora é sempre melhor do que aquilo que me disseste antes... As tuas palavras dão-me força! Parece que vês um lado em mim que infelizmente nem sempre consigo ver. Não é por isso que gosto de ti, mas é também por isso que te tenho um carinho enorme. Podes saber tomar as dores dos outros mas de uma maneira ou de outra também sabes exorciza-las! (Quanto a isso, revejo-me em ti muitas vezes e embora preferisse que não fosse assim, acho que há um propósito maior em ser dessa maneira!). Um beijinho enorme, obrigada pelo comentário, gosto muito de ti e que as tuas dores sejam as menores dores do mundo, minha querida Mariana.