8.1.15

08 oração

Não me considero religiosa de formar fervorosa, nunca o fui. Ia à missa, rezava, mas sempre sem grandes dramatismos ou sem achar que de facto seria possível colocar a minha vida nas mãos de um Deus que tudo sabia sobre mim, que me chamava pelo nome e me indicava o caminho. Ainda assim, em momentos de desespero ou quando não sei qual rumo devo seguir, a nível profissional ou escolar, dirijo-me a um ser superior. Na minha oração nunca peço que ele me faça chegar a este ou aquele lugar, mas de olhos fechados, na minha oração, peço que me guie pelo que é melhor para mim. Muitas vezes, admito, não soube qual caminho seguir ou se o que eu queria era o mais certo... e nunca me arrependi das escolhas que fiz. Talvez este seja mesmo o melhor método.

1 comentário:

Cláudia S. Reis disse...

Que os caminhos que escolheres te levem muito longe!