19.7.14

18 revolto

Sempre chega o momento de atirar a toalha ao chão, limpar o suor e deixar sair as emoções. Calar a revolta é crava facas no nosso próprio peito.

Sem comentários: