16.6.14

16 Falar Baixinho

Nunca fui de me conter. Não falo baixinho nem falo alto, falo simplesmente. O meu tom de voz anda na corda bamba, varia consoante a mensagem e consoante o interlocutor. Sussurro palavras de amor mas grito a ira e a revolta. Uma coisa é certa: não me calo.

3 comentários:

Lúcia disse...

eu cá acho que gritas xD

mariana disse...

És a minha Ega!

Cláudia S. Reis disse...

E é tão bom não ficar calado :)

r: eu só não fugi de casa porque estava sozinha e não queria perder a bicha de vista xD mas também não lhe toquei. Tratei de tudo à distância!