22.5.14

22 Abismo

Serás sempre a minha salvação, o sinal de aviso antes do precipício, a cama elástica que me ampara as quedas. És uma nuvem feita de algodão doce que, macia e cor-de-rosa,  que quando vê a cair no abismo se coloca a meus pés para me fazer subir de novo. Um obrigada não chega.

Sem comentários: