16.4.14

16 Corvo
Um dia decidimos criar magia. Esquecer o mundo e arriscar todas as possibilidades. Sabíamos, sempre soubemos, algo mau pode surgir daqui. Nunca nos deixamos abalar por hipóteses vagas, ameaças simbólicas tidas como aviso. Vimos o corvo, olhava para nós sem expressão e nós sentíamos a mensagem. A morte, mais tarde ou mais cedo, chegaria.

3 comentários:

mai disse...

pois é :)

mariana disse...

Gosto tanto do que escreves :)

Cláudia S. Reis disse...

A única coisa certa na vida é a morte. Não devemos perder tempo a pensar nisso.