8.1.14

Sei que me sonhas, todas as noites, vestida de branco, a entrar pela porta com um ramo de tulipas na mão. O que não sabes é que nos imagino todos os dias a jantar com uma jarra de flores do campo, apanhadas por nós, a decorar a mesa.

Sem comentários: