15.1.14

Ainda me lembro de arrancar as laranjas da árvore e sentar-me a saboreá-las. Acho que actualmente poucas pessoas conhecem um prazer tão simples e inteiro como este. Sabiam que em algumas casas ainda é possível puxar um pêssego da árvore e comê-lo assim, sem lavar? Sabiam que ainda há coisas assim tão puras e sem químicos? Ainda há quem viaje do trabalho até casa numa carroça puxado por animais, mas ninguém sabe isso, agora as únicas profissões que interessam são aquelas que nos permitem ter um carro do ano anterior e uma casa de dois pisos. Ainda apanho laranjas da árvore e ainda colho flores para decorar a casa. Selvagens e naturais, como eu quero a minha vida.

4 comentários:

mariana disse...

eu já roubei laranjas :))

sam disse...

Selvagens e naturais como deviam ser todas as vidas

Bárbara Sá disse...

E é aí que está a cura para o buraco negro que os outros tanto tentam preencher com bens materiais como os que referiste. As flores sabem o segredo, nós sabemos o segredo - eles também acabarão por perceber. Espero eu! Gostei muito, um beijinho

Sophia disse...

Adorei o post. Adorei a tua sinceridade :)