11.12.13

A idade para sermos livres

Meu amor,

Não te quis acordar, sei que depois de termos ficados acordados até tão tarde a ver o filme vais precisar de descansar mais um bocadinho. Fui à cidade comprar tomates já que ontem gastei os que tínhamos a fazer-te o arroz de marisco que tanto gostas. Vou comprar também um caderno novo, o que me deste por altura dos meus anos já acabou e aproveito para trazer um livro para cada um de nós, de crónicas para mim, sobre História para ti. Assim que vires isto arranja-te, de tarde quero ir contigo até ao parque, já não vamos lá há dois dias e tu sabes como eu adoro voltar ao sítio onde fomos tão felizes quando mais novos. Sabes, por vezes penso nesses tempos e apercebo-me de que estou bem melhor agora. Mais velha e cansada, mas ao mesmo tempo experiente e solta, com o tipo de felicidade que só o convívio pacífico com quem somos permite. Sou livre, sabes? Sou livre e ao mesmo tempo trago-te guardado em mim.
Mariana Pereira, aos 70 anos

4 comentários:

Cláudia S. Reis disse...

Que aproveites ao máximo esses dias livres. Esses dias de amor.

catarina disse...

Alguém com vida, sábio! Gostei, e vejo-me especialmente na parte dos livros :)

Mariana disse...

O amor é o que torna o ser humano tão deslumbrante... "sou livre e ao mesmo tempo trago-te guardado em mim"

Bolacha Maria disse...

Olá!!!
Acabei de receber o meu PPC!!! Como sou uma estreante nestas andanças, parecia uma miuda de 6 anos, todos os dias de volta ca caixa do correio e já a achar que o meu postalinho não chegava!... Mas chegou, é lindo e eu amei!!
Beijocas
Bolacha Maria