1.10.13

Há um momento em que percebemos que é o fim. A tinta na caneta escasseia, a voz treme quando precisamos de falar com certezas. No trapézio da vida vamos avançando com passo firme mesmo que não saibamos o caminho. O corpo separa-se da mente e as palavras tornam-se densas como denso é o ar que respiramos. 

4 comentários:

Hanna disse...

posso dizer que adorei o que escreveste, é pequeno mas foi das melhores coisas que já li. não sei porquê, mas adorei mesmo muito!

Blackbird disse...

É o fim de algo mas também será o início de outra coisa que poderá até ser boa :)

Lúcia disse...

é bom que nos apercebamos que o fim está próximo. pior é quando fingimos não entender.

Hanna disse...

r: de nada (: