20.8.13

Não te afastes demasiado, um dia podes esquecer o caminho de regresso. Ou então eu esqueço o que havia de especial em ti. O passo com que te vais afastando é lento mas se não olhares para trás não reparas que o nevoeiro e a distância toldam o sentido, a esperança. O caminho é sempre o mais importante, mais importante do que a palavra de despedida ou o primeiro olhar na chegada. Vagueio por entre a voz que não reconheço e os braços que já não me protegem, deste tanto vazio ao meu mundo que nem sei se quero que voltes. Sabes o caminho, o resto fica a teu critério.

5 comentários:

mai disse...

espero que sim

Renata disse...

Gostei muito deste texto!

mariana disse...

o caminho..tão complexo e imprevisível!

Lúcia Pereira disse...

muito obrigada Mariana, depois gostava também de ler a tua, se a fizeres :)

Saturnine Luna disse...

as escolhas nunca são fáceis.