21.7.13


Vejo-te explodir em cores sempre que sorris como se fosses fogo-de-artifício. Enquanto todos conversavam eu senti a felicidade a entrar-me pelos olhos nos tons azuis, vermelhos e verdes dos foguetes. Encontrava-me ali, recuperada, contigo e com os amigos que em comum temos. Não é essa a melhor coisa que podemos ter em comum, os amigos? A felicidade não é a mesma quando é vivida de forma solitária.

8 comentários:

caçadora de sonhos disse...

Que grande verdade princesa. De que vale a felicidade se estamos sós? :)

mariana disse...

Ontem também a senti!

Hanna disse...

Enorme verdade, a ultima frase diz tudo (:

inês silva disse...

nota-se quanta felicidade...

Sofia Marques disse...

sem dúvidas :)

O Burguês Social disse...

O teu blog está neste momento inserido numa sondagem e a concorrer numa rubrica chamada "Especial Blogs - A Distinção". Esta rubrica pretende dar voz aqueles que estão por trás do ecrã do computador e eleger os preferidos dos leitores da blogosfera. Para votar basta aceder a http://oburguessocial.blogspot.pt

Renata disse...

Gostei. Segui :)

Nea ♪ disse...

gostei, está mesmo fofo *.*