13.6.13


São rosas e cactos estas ausências em mim. Não me doem mas era tudo diferente quando as pessoas traziam branco à minha vida. Traziam o branco e sentavam-se de frente para mim, e sem falar perguntavam-me o que é que vamos criar hoje e entre cores e formas, entre técnicas e amadorismo transformava-mos o branco no mundo inteiro. À nossa maneira, com as nossas mãos, recriava-mos todo o mundo. E há tanto branco por aí espalhado, venham sentar-se comigo nas escadas. 

Sem comentários: