8.6.13

"Portugal.
Encho a boca com esta palavra. Mastigo-a.
Preencho impressos com o número de uma data em que tinha três quilos e setecentos gramas.
Portugal é o nome de pessoas que telefonam umas às outras, que se ultrapassam na auto-estrada e que se despedem com a mesma sílaba. 
O dia em que nasci é a minha mãe com as pálpebras desmaiadas sobre os olhos a pensar em labirintos e a tricotá-los no centro dos seus sonhos.
Portugal e o dia em que nasci misturam-se sem perderem cor; são matérias complementares na lamela de um microscópio.
Portugal e o dia em que nasci são irmãos gémeos, vestidos de igual, que os parentes mais próximos se entretêm a tentar descobrir.
O dia em que nasci é Portugal, um país completo. 
Mas Portugal é muito mais que apenas um dia. 
Portugal é o instante exacto em que nasci." 
José Luís Peixoto

Sem comentários: