2.6.13

À beira-mar ou à beira-rio estou segura quando tenho como companhia o ponto estável que equilibra a minha insanidade. Rodeada de correntes desnorteadas nessas rotinas tão suas sou levada a pensar em como é possível não cair da ponte no meio desta tempestade. 

3 comentários:

Inês disse...

e que não caias nunca. e que sejas sempre beira-mar e beira-rio no meu peito.

miranda disse...

adorei *

Saturnine Luna disse...

Lindo!