13.5.13

Lembro-me como se tivesse sido recentemente, a primeira vez que vencemos a timidez claustrofóbica e revelamos o mundo que ainda ninguém tinha conhecido. Mostrei-te o melhor de mim, o mais puro momento que em mim tinha. E tu olhavas-me nos olhos, sempre olhando-me com os olhos verdes como peixes, e sem dizeres uma palavra, apenas esboçando um sorriso, davas-me a confiança cega para unir o teu mundo ao meu. Lembro-me como se isso acontecesse sempre que o silêncio nos rodeia.