29.4.13

Uma palavra quando repetida imensas vezes perde o sentido. Dizemos e repetimos vezes e vezes sem conta até que nos pareça uma conjugação estranha de letras, fonemas desconectados entre si, vagos de significado. Um dia damos por nós e o que sentimos encontra-se assim, num hábito impensado que alimentamos inconscientemente. Tornou-se rotina sem que houvesse vontade de o prolongar. Os sentimentos não chegam quando não sentimos o suficiente.

4 comentários:

mariana disse...

Só sei que há estabilidade no teu coração. Não há vazio como nas pontes. Sobre ti voam pássaros azuis, e um dia hei-de ver-te voar, como nos verei num sonho junto perto das letras. Tu sabes questionar as verdadeiras coisas, e põe-no em palavras simples. espero que o saibas atentamente :)

mariana disse...

Só sei que há estabilidade no teu coração. Não há vazio como nas pontes. Sobre ti voam pássaros azuis, e um dia hei-de ver-te voar, como nos verei num sonho junto perto das letras. Tu sabes questionar as verdadeiras coisas, e põe-no em palavras simples. espero que o saibas atentamente :)

Relojoeiro disse...

Gostei muito. :o E concordo com tudo.

Joo disse...

Eles fizeram com que eu me encontrasse!!