11.4.13

19h05

Queria falar com a senhora que levava o balde com umas dezenas de tulipas. Eram vermelhas, brancas, rosa e cor-de-laranja. Foi generosa: deu uma a cada colega que consigo saía do trabalho. Passei mesmo de frente para ela mas ela não me viu. Se me tivesse visto tinha-me dado uma. Das laranja. Mas as pessoas andam na rua e só pensam em voltar para casa, querem tanto estar onde não estão que não aproveitam a oportunidade que têm de ser e fazer felizes. Ter-lhe-ia dado um sorriso, o meu melhor sorriso - acho que a melhor coisa que podemos fazer por alguém é partilhar aquilo a que somos bons. Mas ela não me viu. Despediram-se com um sorriso e um até logo disfarçado. Até amanhã senhoras, espero que amanhã me vejam.

1 comentário:

inês silva disse...

Uma flor colorida, como tu, eu dava-te.