4.3.13

Voar é ir mais longe sem tirar os pés do chão. A leveza que sinto na alma quando olhas para mim e sorris. É intenso. Como quando vens atrás de mim e me seguras pela barriga e me levas até ti como quem diz "quero-te por perto". Como poderia eu estar longe de ti se mesmo quando estamos separados estou em ti e te sinto em mim? Porque não te trago no coração, nem nos braços, nem te prendo nas minhas mãos. Estás no meu olhar, és o brilho e o castanho intenso, és a minha janela para o que de mais verdadeiro há no mundo. Tu és o que de mais verdadeiro há em mim. Já nem me lembrava de escrever amor, e sei que falho por isso. Não falho contigo nem falho comigo. Talvez não falhe com nada nem com ninguém. É só a minha maneira de ser mais eu.

2 comentários: