3.11.12


É um furacão, deixa um rasto de destruição num raio imenso, por onde quer que passe. Do lado de dentro tudo é ansiedade e impulsividade, e do lado de fora a paz é destruída sem que nada o fizesse esperar. E eu... eu não sou parte de nenhum dos lados, sou o ponto de contacto entre a força natural e o solo.

1 comentário:

Inês disse...

Sabes como se deixa de seguir blogues? Agradecia que me ensinasses. Quando se chega ao limite (300) não se pode seguir mais?