21.10.12

Pássaros-Livres #5


Sou como tu, dispenso os clichés. Embora saiba que por vezes eles tapam os buracos que surgem nas conversas com aqueles que amamos porque, tu sabes, é difícil dizer o que se sente de uma forma minimamente coerente. Os sentimentos não são coerentes nem nos permitem a lucidez de discurso. Os clichés são para conversas durante a semana, não para os sábados à noite. Madrugadas a escrever, ler, comer porcarias e beber um pouco para matar a sede de loucura. Quanto mais sabes mais queres saber, quanto mais te informas, quantas mais certezas te dão mais tu tentas fugir por entre elas. Mas eu entendo, uma mente desperta e informada raramente se contenta com clichés ou palavras ocas. Por vezes acho que ninguém nos entende, que nunca ninguém saberá quais as palavras certas para nos dizer em cada momento. Mas será que elas existem Cláudia? Eu não sei se acredito muito nisso. Oh, porque me conheço e sei que as minhas expectativas variam conforme os dias: o que hoje me chega em determinada situação amanhã será insuficiente, ou demasiado. E sabes, já me apercebi que os outros nos vêm como pessoas muito fortes. Não te surpreendas Cláudia, eu também te vejo como uma pessoa forte. A determinação que aparentas, as palavras implacáveis, sei lá, tudo em ti parece força. Ainda ontem escrevia que é muito fácil parecer, difícil é ser. Mas tu és, para mim serás sempre das pessoas mais fortes que conheço. Força Maior, tu sabes.

Com uma  dose de sorrisos e um beijo de Bom Dia
para o meu símbolo de liberdade,  Cláudia

10 comentários:

claire disse...

não é bom..é optimo. este miminho que deixaste aqui está sublime das melhores coisas que li nos ultimos dias

Maria Inês. disse...

Infelizmente, começa mal. Não sei se tem continuação ou não, mas por enquanto, pessoas com dor de cotovelo meteram-se no meio e estão a conseguir afastar a pessoa de mim. É triste, mas pelos vistos, eles conseguiram o que queriam.

claire disse...

ainda bem que te lembra tal coisa :)

Maria Inês. disse...

Eu só não sei onde é que vou arranjar forças para aguentar até estar com ele, não sei bem quando. Não sei onde é que arranjo forças para lutar sozinha. Era um novo começo e tinha começado tão bem, tão bem mesmo.

Aurora disse...

Ela é grande! <3

Aurora disse...

Ela é grande! <3

Catarina disse...

adorei os textos cheios de força e fiquei feliz por teres conseguido feito algo que sempre tentas-te lutar por isso ! parabéns
eu na verdade não fumei, mas imaginei me consumida sobre esse cenário porque sei o. de resto é tudo o que sinto e lá deixei tudo a que se sujeita a uma máscara que carrego

Filipa M. disse...

Concordo mesmo com o que dizes neste texto :)
Tenho um novo cantinho: http://opulsardocoracao.blogspot.pt *

Maria Inês. disse...

O que tiver que ser, será. Isto dói tanto..

sophia disse...

estou doce, tive boas notícias hoje. e adorei o texto, está cheio de força :')