6.10.12

Não são poucas as vezes em que digo que vou deixar de te procurar. Em que não vou agir e esperarei que o faças. Não foram já poucas as vezes em que desesperada pensei em desistir. Em que pensei que não era justo sofrermos assim quando o amor deve ser belo. Mas depois percebi que a beleza do amor está em viver intensamente: quer as alegrias e bons momentos como as quedas e as nuvens. É mais duro ter de chorar sozinha, e estar sozinha quando as boas notícias chegam. Parece pouco ter-te do outro lado da linha quando choro tanto que já nem consigo segurar no telemóvel ou quando me rio tanto que já nem sentada nem de pé as dores de barriga passam. Amar assim não foi opção nossa. É a única forma possível para nós. Intensa. De extremos. Eterna. Imutável. Só contigo, André.

17 comentários:

m. disse...

Eu acho este Amor belo, apenas porque é vosso.
Eu estou feliz, mas parte de mim está incompleta.

m. disse...

Ele está longe... Noutro país, para ser mais específica.

m. disse...

Sim, trabalha. E eu tenho tantas saudades dele...

m. disse...

Eu sei, eu sei... Mas é tanto tempo sem ele que eu começo a desesperar!

wendy disse...

é linda *

maria. disse...

Cada amor é especial e único à sua maneira. Que sejam sempre felizes.

m. disse...

Vai fazer uma semana... E eu sei que é pouco tempo comparado aos três meses que aí se avizinham!

Inês disse...

Eu, pessoalmente, acho isso lindíssimo

s. disse...

está no fundo da página linda (:

cláudiagomes. disse...

força maior @

Maria Inês. disse...

Adoro, adoro! Obrigada, querida, mesmo. Às vezes, as frases mais simples são as que mais ajudam. :')

cláudiagomes. disse...

pois é, princesa :))

Cláudiar* disse...

obrigada* e tu o mesmo, está lindo. que sejam felizes, sempre!

Aurora disse...

Que lindo princesa

may rose disse...

verdade, apenas necessitamos de disponibilidade para tal :')

m. disse...

Tenho receio que alivie demasiado.

mariaa disse...

Eu já passei mal, mas agora estou um pouco melhor. Agora vamos lá ver como corre o jantar daqui a bocado.