17.9.12


Tenho saudades de quando escrevias para mim. De quando me davas folhas dobradas e me dizias "abre só em casa" e ainda não tinhas acabado a frase e eu já ia na terceira linha. Tenho saudades da tua escrita em papel. Da letra inclinada, sempre forrada a azul, que enfeitava as folhas recicladas do teu caderno mais usado. O caderno que ficava mais vazio a cada vez que nos encontrávamos, mas que preenchia o meu coração a cada folha perdida. Tenho todas as cartas e pequenos recados guardados numa caixa. São eles que matam a sede quando nada mais o consegue fazer. Tenho saudades de pegar com a tua letra. De me rir por não perceber e olhar para ti, sempre sem entenderes porque não percebia. Mas eu percebia, sabes? Sempre percebi cada palavra que me escrevias por sentir em mim cada pequeno traço que elas encerravam. Por vezes dizes que eu complico, mas faz parte de mim inquirir, desnortear. Tudo para ver se resistes. Cartas de saudade, cartas de alegria. Algumas apenas para consagrar a vitória. Outras para confortar as perdas. As cartas de amor. Todas aquelas que cheias de palavras, me amparam.

14 comentários:

cláudiagomes. disse...

não quero agradecimentos...

Ana Margarida disse...

Todas estas palavras me cativam.

tatiana disse...

que pedaço de texto tão confortante, faz recordar algumas memórias que também tenho :)

cláudiagomes. disse...

vou-te reconfortar sempre.

emma disse...

e que bonito, mais uma vez!

nicolemorais disse...

tão lindo, tão lindo

m. disse...

Ele sabe destas saudades?

m. disse...

Mas se mesmo assim, mesmo com todas essas adversidades, conseguem estar juntos e superar tudo, é porque é Amor. E embora tenham saudades, elas são saudáveis não é? Desde que estejas bem, eu fico feliz.

m. disse...

Mas mesmo que sufoquem tu não podes desistir, nem ele. Vocês são a prova que a distância não enfraquece o que sentem, mas que fortifica ainda mais. Tenho em orgulho nisso e tu também deves ter, com certeza!

tatiana disse...

gosto de ser entendida :)

cláudiagomes. disse...

e, hei-de ajudar sempre!

cláudiagomes. disse...

quero acreditar que sentes saudades daquilo que te fez bem

cláudiagomes. disse...

se sentes saudades é porque realmente sentes.

cláudiagomes. disse...

o mais certo é dares espaço a ti própria.