13.9.12


O amor. Por vezes é sentido nas presenças, no falar constante, nas palavras que surgem, umas atrás das outras, sem parar. E, noutras vezes, amar é precisamente dar tempo ao amor para crescer, dar-lhe espaço para se expandir. Por vezes o amor sufoca, e o resultado será uma tentativa de afastamento...total.

4 comentários:

Maria João Cardoso disse...

// será que podes passar pelo meu blogue de fotografia e dar-me a tua opinião sobre as novas fotos? basta clicar em "gosto" ou "não gosto", etc. aproveita para votar na sondagem, obrigada (:

Maria Inês. disse...

vou! :) é, dizem que eu estou bem conservada xD
https://www.facebook.com/mariainesoliveira27, aqui tens :) e por acaso também te achei sempre mais velha do que eu :o

catarina disse...

Gostei*

Maria Inês. disse...

ah, então não é muita a diferença. :)