28.9.12

entre aspas

«os momentos esses, criados debaixo da cama e sentidos à flor da pele, guardo-os cá dentro. no único lugar que ninguém me tira. chamam-se lembranças, doces e eternas, que resistem... persistem»
retirado do blog 3811

1 comentário:

Raquel disse...

E teimam em não ir embora.