11.9.12

11/09


11 de Setembro de 2012. O dia em que as duas maiores torres do meu mundo abanaram. As duas torres mais altas e mais firmes. Eu e tu. Com lágrimas, com palavras duras mas sentidas. Custa-me que seja necessário chegar a este ponto para pararmos e nos ouvirmos. Para nos preocuparmos verdadeiramente um com o outro. Para que nenhuma futilidade, para que nenhuma mesquinhice nos demova, nos afaste do objectivo: dar-mos razões um ao outro para ficar, fazer valer a pena. Porque não devemos prolongar as coisas, o mau ambiente, as discussões, nada. Não devemos prolongar nada até ao ponto do desgaste total, prolongar só porque sim. Temos de fazer valer a pena.
11 de Setembro de 2012. O dia em que as duas maiores torres do meu mundo conseguiram manter-se de pé.

4 comentários:

Maria João Cardoso disse...

// será que podes passar pelo meu blogue de fotografia e clicar no "gostei" se gostares das novas fotos? aproveita para votar na sondagem, obrigada (:

Happy Hippie disse...

Muito obrigada ! Sente-te «em casa» por lá :)
Good vibes*

Maria Inês. disse...

às vezes fica de tal forma cravado nos nossos corações, que nem o tempo consegue ajudar. :/

Nina disse...

Uma sugestão de leitura com a mesma temática; 'Extremamente Alto e Incrivelmente Perto", do Jonathan Safran Foer. Uma obra de arte literária, para você ver como não estamos sozinhas.
Abraços.