18.8.12

Sempre fui a imagem mais real que alguma vez conheceste de fragilidade. Uma ténue barreira de vidro é o que me protege do mundo exterior. Do que dizem, do que criticam, de tudo o que me pode prejudicar não consigo manter uma distância de segurança. A minha fragilidade interior foi-te dada a conhecer aos poucos, quando sem querer te mostrava mais de mim, que esquecia a barreira de gelo que em meu redor colocava e que separava aqueles que me eram quase indiferentes aos que tinham em mim o poder de fazer sorrir muito e chorar ainda mais. "Por fora tentas ser pedra mas por dentro é só manteiga" - ainda hoje é nesta frase que penso sempre que pedem para me descrever. Mas neste momento de viragem és tu quem está frágil e estou eu aqui para te trazer a firmeza e confiança de que precisas. A estabilidade e força que não tenho vou buscá-la a onde nunca pensei conseguir para te dar, para te fazer sorrir. Tu precisas disso, e eu preciso de ti.

1 comentário:

Lia disse...

podia andar melhor vá..