6.8.12

entre aspas


«Sobre a pele que há em mim tu não sabes nada.»

Sem comentários: