29.7.12

qp

Para além de minha prima e de minha melhor amiga, considero-te minha irmã. Isso vê-se não só nos feitios parecidos mas também nas chatices e tempestades em copos de água por coisas pequenas. Disse-te ontem que é com as pessoas de quem mais gostámos que passamos maior parte do tempo chateados, e sabes porquê? Porque lhes damos muito valor, e não valorizamos só as coisas boas que nos dizem e fazem, como também dramatizamos as coisas más. Por isso eu hei-de chorar sempre em todas as despedidas e hei-de sentir lágrimas nos olhos sempre que te revir. É mais forte do que eu porque é um sentimento muito forte este que nos une. E podes pedir-me para parar com as pieguices que eu vou sempre quase sufocar para tentar controlar as lágrimas que tendem a sair e vou fazer de tudo para não adormecer porque não quero que o dia seguinte chegue, porque esse é o dia da partida. E podes dizer "ai que bicho mais estranho que tu me sais-te", mas tal como hoje irei sempre chorar mais de uma hora depois da despedida final, chorar até me arderem os olhos por já não haverem mais lágrimas, chorar até adormecer de dores no estômago de engolir em seco e cair para o lado de desespero. Porque és mesmo um pilar, e por ti tudo, para ti tudo!

2 comentários:

Patrícia disse...

por vezes e bom descobrirmos certas coisas

Maria Inês. disse...

sem dúvida.. é por isso que começo a deixar de acreditar em certas coisas. começar tudo começa, o pior é saber agarrar cada oportunidade/começo com toda a nossa força.