13.6.12

entre aspas


Amar é o verbo revelado
Pela boca da divindade
Só deve ser invocado
Em caso de necessidade 
Esse verbo não se explica 
 À luz crua da razão
Ele é a jóia mais rica 
Da arca da criação 
Podem-no pôr no altar 
frívolo duma canção
Praticá-lo até gastar 
Mas não o invoquem em vão 


6 comentários:

R. disse...

oh, tem que ser assim princesa, ainda há pessoas que o merecem *

Inês disse...

uaaaau, adorei!!

cristiana mendes, disse...

isso , exactamente isso mariana (:

Tiz disse...

LINDO *-*
gosto muito do teu blog, já te tinha dito? :p

Maria João Cardoso disse...

ah obrigada!

Tiz disse...

sim falamos, estamos juntos, mas sempre como amigos.. pode ser que um ia algo mude...
Sabes, se o destino entender ele irá juntar-nos :)
Espero bem que nos junte :c