27.5.12

Às vezes a ausência é tão prolongada que acho que me vou esquecer de como se beija, do sabor dos teus lábios. Mas depois mal te vejo sinto dificuldade em tirar os olhos dos lábios que me puxam para eles, que me desafiam a perder-me no tempo. 

17 comentários:

Rita disse...

Simplesmente perfeito!

Tiz disse...

então dá-lhe o teu maior sorriso :)

Tiz disse...

Identifico-me tanto com este texto minha querida!
tanto, tanto tanto!

Maria João Cardoso disse...

mas é que é mesmo.

Maria João Cardoso disse...

são uma das piores coisas do mundo, não é?

Maria João Cardoso disse...

porque tu podes estar com a pessoa que amas mas mal sais da beira dela já estás a morrer de saudades novamente.

carina disse...

tentarei, pelo menos, ficar:) e fica a saber que nestes dois meses que fiquei sem escrever visitava o teu blog à mesma*

mafalda sofia disse...

que lindo texto, adorei :) sigo*

mafalda sofia disse...

que lindo texto, adorei :) sigo*

carina disse...

acredito que sim.e obrigada,de coração:)

Lia disse...

ainda bem que achas :)
eu penso sempre assim. quando não consigo ser feliz só comigo então tento fazer os outros felizes, ajuda sempre!
e concordo imenso com este texto

mafalda sofia disse...

tem de ser, princesa :) obrigada!

caroline pipi disse...

é como quem me mata.

Inês disse...

lindo, adorei!
obrigada *

Ana Margarida disse...

Gostei tanto, tanto <3

IC disse...

e numa "pequena" frase, disseste tanto. Lindo.

Mel disse...

que coisa linda