22.5.12

« afinal de contas és prima, és irmã e és das melhores amigas que alguém pode ter »

Sabes chólómócótó, és das pessoas que mais coisas me ensinou em toda a minha vida. Talvez por passar grande parte do meu tempo contigo, ou a falar contigo. Ou então porque somos muito parecidas. Bem, não sei o porquê e na verdade isso também não interessa. Sei que vais achar um pouco estranho ler isto e talvez penses que esteja a brincar, ou seja apenas mais um texto para te dar graxa ou amolecer o coração. Não é, e tu sabes bem que não sou de escrever, falar ou fazer o que quer que seja para agradar. Lá nisso somos iguais.
Contigo aprendi a ser forte quando toda a gente à nossa volta nos espeta facadas certeiras. Aprendi a desviar-me delas, contigo. Contigo aprendi o sentido da frase "enquanto estiver de pé, nenhum dos meus fica caído durante muito tempo!". Aprendi que a distância não significa mesmo nada. Aprendi que por vezes o silêncio é acolhedor. Aprendi, contigo, a não levar sempre a vida tãão a sério. Contigo aprendi que as palavras de carinho não são tudo: os gestos, os actos, por vezes substituem-nas tão melhor... Contigo aprendi a rir, a aproveitar cada momento pequenino. Contigo aprendi a deixar de chorar sempre que me diziam palavras amargas, aprendi a enfrentar quem me julga, quem me critica. Aprendi a fazer com que, no fim, todos venham comer à minha mão (ou então não comem crepes). Contigo aprendi que primas podem ser irmãs, e que primas podem ser melhores amigas. Porque a verdade é essa, é que desde que temos um mínimo de maturidade, tu és a minha melhor amiga. Aquela que ponho sempre acima de mim. Aquela a quem dou sermões e tento proteger. Aquela com quem partilho os meus momentos bons e maus, mesmo que tenha de esperar meses para tos dizer cara a cara. 
És tu, a minha irmã.

7 comentários:

m. disse...

Oh, que bela amizade. E que belas aprendizagens tiveste tu!
Eu acho que se a distância não degradou o vosso amor, então nada mais o fará. Ele apenas irá para outra "escola", nada mais muda. É só isso. Basta acreditares e continuar a confiar.

caroline pipi disse...

está lindo, adorei!

Anónimo disse...

Ó nana, porque é que somos "primas"? Sei lá, às vezes penso: caralho mas se temos sangue igual porque é que nos chamaram primas em vez de irmãs? puta que pariu!
Então e eu não aprendi? Credo, aprendi tanto, mas tanto... Aprendi a mandar na minha vida e a lutar pelo que quero.
Aprendi a controlar as piadas sem piada, aprendi a cescer melhor dizendo.
Só ainda não aprendi a viver a vida sem dizer um unico palavrão, pá, talvez daqui a 16 anos?
Obrigada irmã, obrigada! <3
(rp)

Lia disse...

que lindas!
obrigada mariana :)

disse...

dizemos que sim para não termos que responder a perguntas para as quais não temos resposta, para não termos que lidar com a dor no peito e o aperto exagerado por alguém que deixou tudo, menos a sua presença. dizemos que sim, para o mundo não fazer mil perguntas às quais não queremos responder!

caroline pipi disse...

de nada, querida.

m. disse...

És uma rica pessoa e muito rica em carinho e amor. De nada, estarei aqui pronta para te escrever ((: