26.2.12

Podia dizer muitas palavras, mas nenhuma delas conseguiria dizer o que eu realmente quero transmitir. Nem todas juntas eram suficientes. Haverá algo mais avassalador que o amor? Não. Porque amor que é amor faz-nos rir mas faz-nos temer, tremer, chorar. Não pelas tristezas que acarreta, mas amor verdadeiro é tão forte que nos domina, que nos arrasta (por vezes com demasiada força) para um corropio de sorriso intenso ou lágrima fácil. Amor é intenso: nos dias bons e nos dias maus. Amor consegue trazer-nos uma saudade tal que nos assusta, mas também consegue ser tão verdadeiro e tão puro, que temos medo do que ele nos pode fazer e do que podemos fazer por ele. 
E a minha última semana foi assim, repleta de amor. De Amor, de amooooor, de AMOR e de a-m-o-r. Nas suas diversas facetas. Cada uma mais intensa que a outra. Cada uma mais espontânea que a outra. Cada uma mais nossa, que a outra.

5 comentários:

cláudiagomes. disse...

ainda bem que tiveste um fim-de-semana com muito amor! Porque é que não paraste em frente ao pc?

cláudiagomes. disse...

mas isso é bom!

cláudiagomes. disse...

tu é que és linda e de ouro!

Maria Inês disse...

oh como gostei, querida :)

m. disse...

que as tuas semanas continuem a ser só amor, tal como tu gostas e mereces.