11.2.12

Exigimos demasiado de nós próprios. Tanto, que acabamos por nos sentir infelizes, quando temos tanto de bom para viver! Apercebo-me disto num dos dias em que mais me diverti, e não precisei de muito. Por vezes são as pessoas do nosso quotidiano as únicas capazes de nos fazer fugir da rotina. Uma fuga libertadora: do stress, dos agoiros, da preocupação de cada dia. Libertamos a mente do cinzento maçador: temos de mudar a nossa paleta, e pintar. Pintar mais e melhor a cada dia, com mais vontade, com mais intensidade. Às vezes nem precisamos de ninguém para sermos felizes, basta mentalizarmos que somos capazes e deixar o coração abrir para o colorido da diversidade.

5 comentários:

Brielle disse...

gosto!

MARIANNE disse...

fiz um grande esforço para conseguir ler isto, mas valeu a pena. a cor da letra não é a melhor!
há que aproveitar todos os momentos e saber tirar o melhor deles, divertindo-nos.

Esther disse...

foi mesmo isso que fiz.. mas às vezes é preciso soltar o que nos prende

Esther disse...

estás correcta. um sorriso igual ao da tua foto de perfil do blogger:)

inêssilva* disse...

às vezes, é quando menos esperamos que acabamos por nos divertir, mas vale sempre a pena :)