16.2.12

Escrevemos porque é o nosso último escape quando os desabafos com quem nos ama não nos deixam libertar tudo o que vai dentro de nós. Eles julgam que escrevemos para nos exibirmos, para nos sentirmos superiores, mais e melhores que eles. Somos melhores, sim, porque de tanto ler e escrever aprendemos que julgar um livro pela capa nos pode levar ao lado conturbado de uma história. E essa história tem tanto de belo e de bem construído... Mas que lhes importa isso? Eles limitam-se a ler a primeira frase e sentem-se no direito de criticar e   mandar para o nosso campo uma série de juízos de valor. Muitas vezes não lêem e criticam apenas o tamanho, ou uma ou outra palavra que lhes salta à vista. 
A eles, aos maus leitores, aos ignorantes e intelectualmente inúteis, resta-me ignorar. Talvez passar a ignorar por completo, ou utilizar as suas conclusões hilariantes para sorrir em dias que tudo está cinzento.
Porque eles julgam que nos fazemos de vítimas, ou que enchemos a nossa escrita de apetrechos e falsas descrições, tentando iludir quem nos lê. Resta-me uma frase: enchemos a vida de cores alegres porque não queremos que o nosso cinzento esteja sempre à mostra.

7 comentários:

cláudiagomes. disse...

os escritores serão sempre uma alma melhor do que as outras.

cláudiagomes. disse...

há criticas... que não merecem crédito.

cláudiagomes. disse...

mais os críticos.

Lia disse...

só há uma coisa a fazer: ignorar*

patrícia disse...

adorei

Alice disse...

ISTO linda, isto tem tanto significado. Entendo-te tão bem!

ParadoxoSD disse...

Gostei bastante do teu blog, tens textos bastante bons, este em especial cativou-me. Sigo*
Quando e se tiveres tempo, visita o meu paradoxopsicologico.blogspot.com