13.2.12

E as pessoas chamam-me fria e arrogante. Sinceramente, não é algo que me magoe ouvir. Senão vejamos: eu não consigo pressionar as pessoas quando erro, não gosto de insistir e persistir para além dos limites, porque sei que há momentos em que isso apenas me magoa. E faço um esforço (faço mesmo) para que as pessoas entendam que se eu me chateio, chateio de vez e que não vale a pena forçar porque isso só aumenta a minha repulsa. Que culpa tenho eu que as pessoas não entendam isso e mo obriguem a ser fria para lhes abrir os olhos? Vos digo, magoo-vos mais agora mas evito que prolonguem falsas expectativas por muito tempo. Faço-o porque gosto que façam o mesmo comigo.
Há ainda as vezes em que me chamam rude sem em conhecer muito bem. Essas então é que não me afectam mesmo! Todos nós devíamos ser um pouco reservados para evitar que qualquer um nos magoe. É por isso, pessoas, que eu insisto em não mostrar quem sou à primeira, nem à segunda: gosto de me aperceber se vale realmente a pena mostrar quem sou, ou se me vou guiar para mais uma decepção. E digo-vos, meninas, mesmo com esta protecção, há pessoas que me fazem abrir a armadura para depois magoarem. Mas sabem, não me arrependo de quase nada do que faço ou do que digo. O que faço e suas consequências têm-me ensinado muito; e o que digo... o que digo é pensado, é exactamente o que quero dizer, no momento em que deve ser dito, com o tom de vos necessário. O erro está no receptor da mensagem, que muitas vezes prefere opcionalmente interpretar de forma errada.

6 comentários:

Mel disse...

sim, realmente

ana disse...

muito bom mariana.

IC disse...

parecia que estava a ler uma descrição de como sou. adorei *

inêssilva* disse...

és como tens que ser, e só não percebe quem não quer mesmo perceber e se quer massacrar e massacrar-te. tu és tu, e a tua personalidade é forte, e é das melhores que conheço, continua assim :)

Alice disse...

Oh, sabes? Eu também <3
Obrigada querida (:

Mel disse...

o quê princesa?