4.12.11


Normalmente passo muito do meu tempo a pensar, a imaginar universos paralelos, a criar metáforas entre as coisas mais banais e as mais importantes da vida. Estava a comer a minha tangera, e percebi que a nossa posição perante ela é em tudo muito semelhante à nossa postura perante a vida: perdemos muito tempo a procurar as grainhas e nem nos apercebemos que no entretanto o sumo já escorre pelas nossas mãos, e o mais que podemos fazer é aproveitar o pouco que resta num gomo já deformado. 

7 comentários:

Maria Inês disse...

adorei!

Esther disse...

quem me copiou os textos?
estou disposta a seguir esse conselho mas eu não sei colocar esse código

cláudiagomes. disse...

gostei da comparação da tangerina c a vida :))

Esther disse...

se não for pedir demais.. agradecia:')

cláudiagomes. disse...

é não é?

inês disse...

Nunca tinha pensado nisso, desta maneira. E tens toda a razão, mesmo

blair disse...

:))